segunda-feira, 31 de dezembro de 2007

E você, o que espera do seu amanhã?


Ano Novo... mandei para algumas pessoas próximas a mensagem de final de ano pelo celular. Foi escrita pensando em Cara Pálida, eu confesso. Diz o seguinte:

"Ano Novo, determinações e planos novos. A vida é uma sequência de escolhas, acertos e erros. Seguimos caminhos que fatalmente nos tornam pelo menos pessoas mais experientes... Porque para nos tornarmos pessoas melhores precismaos de um esforço consciente e contínuo! Seja bem sucedido nos seus objetivos e metas. Feliz ano Novo!"

Planos eu sempre tenho. Não existe vida consciente sem planos! E o que planejo e depende de mim, acontece! Tou parcialmente de férias. Viajo dia 08/01/08 pra Santa Inês e retorno dia 22... Meu anivérsário vai ser no dia certo, dia 20/01 e cai num domingo. Mison está de casa nova e fará uma festa pra mim no porão... Quem quiser me dar os parabéns terá que se descolar cerca de 300 km... Não gosto de festa com muitas pessoas. Mas adoro comemorar. Geralmente eu fazia meu aniversário em boates ou restaurantes. Era mais prático e cada um assumia sua conta... Enfim, você está convidado!

Hoje nós vamos pra Barra mesmo... Os meninos acabaram alugando uma casa em Arembepe e estão lá... Liguei nesse instante de novo... mais cedo, Binho ainda não tinha voltado... mas voltou e está muito bem, obrigada! Al disse que ele quer morar na Aldeia hippie (risos) e que se identificou com a vida de lá... Eu disse que é o mesmo desejo de Jandi...

Eu e Jair estamos dispostos a dividir apartamento. Poderá ser uma experiência interessante e eu não aguento mias esse bairro. A vantagem de ser a 104 metros da escola não é tão compensadora assim. O barulho, a poluição, o preço, nada aqui compensa.

Vamos ver um duplex com duas suítes em Pituaçu. Somos amigos e independentes... As duas suítes são importantes nesse processo de escolha. Quero ver se mudo antes do dia 5, quando vence o apartamento daqui. Mudança dá um trablho danado! Mas eu prefiro mudar do que por comodismo ficar no mesmo lugar. Também não sei se dará certo. Temos que experimentar para ver. Já morei em Pituaçu, e a única desvantagem lá era o acesso... mas está nos meus planos comprar uma moto, então isso fica resolvido também, porque é perto... Apenas de ônibus é que é relativamente contra-mão. Pode ser em outro bairro também... entre Pituaçu e Itapoan. Gosto da praia... Jair também. Ah, pra quem não sabe, Jair e Cara Pálida não são a mesma pessoa!!!!!

Mison montou a casa toda de vez... gastou bastante, porque ela também só gosta de tudo de primeira. Fizemos excelentes compras, porque além de eu ser muito boa nisso (gargalhadas), pegamos muitas promoções. Só faltam agora umas coisinhas de cozinha. Uma parte de seus móveis vai ser entregue lá e a outra levaremos de caminhão dia 8... Vou ajudar a montar a casa dela! E vai ficar tudo muito bonito! Mison alugava um quarto numa casa legal, mas a privacidade que qualquer um precisa ela não tinha! Sem contar que ter o próprio espaço é fundamental! Mamy achava que ela deveria continuar na pensão... era sem dúvida, muito mais barato! Mas viver bem não é viver no mais barato, no mais cômodo, no mais simples... Acho que tudo na vida tem um preço... e a liberdade de escolha tem um preço alto....mas válido!

Passei horas bordando com canutilhos e lantejoulas uma blusa branca pro Ano Novo...Virou um "bumba-meu-boi" meio estilizado... e meio de lado... Mas a blusa é tipo camiseta e não tem decote nenhum... aí mudei de idéia... Tenho um vestido branco novo, mas é muito chique... e eu quero usar a bermuda que Mison me deu... Ia comprar outra blusa branca, mas Mison me apareceu com uma linda....bordadinha também e com um decote! Adorei! Quero a blusa pra mim, mas é só empréstimo!

Esse ano, resolvi fazer aquelas coisas tradicionais: vou passar toda de branco e toda nova (risos). Não sou supersticiosa, mas branco é uma cor que gosto e tenho poucas peças dessa cor. Tenho um guarda-roupa com muito preto!!! Aliás, comprei um vestido preto lindo!!! Aliás, comprei três... adoro vestidos! Um preto de noite, decotado, frente única com detalhes dourados, um estampado com ptreto e vermelho e outro preto com bordado branco... Bom esse tempo em que tudo cabe em mim é ótimo! Comprei outras coisas também! Eu trabalho! Mereço!
Gastei até pouco com presentes de Natal! Binho foi quem liderou o ranking, seguido de Mison... Aquela carteira de Mison, que dei há sete anos, tava um lixo! Ela não deixou eu jogar fora, pois vai guardar documentos em casa! Mas a nova é linda!
Adoro dar baby dool... e foi o que dei pra minha norinha, Mamy, Rosinha e Mison (faz de conta que foi Al). Também gosto de dar lingerie... Faz de conta que foi o que Binho deu pra Mison. A Jandi dei um conjunto de blusa trapézio e leging. Pra Jair um livro: Histórias para aquecer o coração dos pais . Genhei de Mison a bermuda, alguns itens de cozinha e o curso pra tirar a carteira de motorista. Na verdade eu ganhei isso há dois anos (risos). De Mamy eu ganhei uma caixa em acrílico de chocolates... Por enquanto é só...
Al não me deu ainda, que o salário sai dia 5... mas já avisei, não dispenso meu presente! Ele trabalha! O último presente que me deu foi um celular que uso até hoje! Fazem 3 anos! Preciso de outro! E não vou comprar! Nunca comprei celular! Sempre ganho! Dei pra Al um cofrinho em forma de carrinho (risos), pra ver se ele segura algum dinheirinho... As duas bermudas e uma blusa que prometi estão na condicional! (risos) Mas qualquer coisa que Al der tá bom... só não pode é deixar de dar... Muitos filhos são assim: pras namoradas tudo! Para as mães nada! Tá errado! Tem que ser recíproco! Binho não trabalha... ganhou mais que todo mundo, é verdade. Mas eu ainda acho que tenho a obrigação de vesti-lo, né? Aliás, tinha! Se bem que o prazo dele se esgotou... tem que se virar e arrajar emprego! A vida não é só curtição! Tem que trabalhar!!! preferencialmente em algo que se goste! Mas temque se fazer alguma coisa! O dia é uma coisa muito longa!
Mison tá com o slogan "Eu mudei!" Eu também! Aí Yasmin (minha norinha) disse pra Al : "Amor, eu não mudei!" (risos) Mas a mudança é pra melhor, respondi! Eu mudei! Tá sentindo? (risos)
Falar em comprei, comprei também umas coisas pra casa... Tou precisando agora de um fogão! Emobora não seja fã de cozinhar, gosto de bons fogões. Sou prática e rápida e o fogão tem que ser também... Ah, o fogão tem que ser bonito também... O que eu gostei pra valer custa R$ 2.500,00. Não acho caro em se pensando que é uma coisa pros próximos dez anos. Aliás, nada nessa vida é caro... Pensando bem, uma jóia de umas gramas de ouro é caro sim... não compro! Um litro de uísque 18 anos por R$ 600,00 é caríssimo!!!! Nem pensar... É tudo relativo... Mas o fogão é lindo! Preciso trocar o sofá... vi um lindo! Com umas almofadas fofas e em L... caro... por enquanto, vou fazer uma capa pro sofá atual... O lap top... nem está na minha lista de coisas pra comprar... mas também ainda não é totalmente necessário. O micro que Papy me deu já era há muito tempo... Al tem dois micros... são as prioridades que fazem que você tenha umas coisas e outras não. No trabalho eu tenho acesso a micro diarimaente e trabalho todos os dias. Talvez por isso não sinta falta...

As metas pra 2008?

1- Ficar manequim 42 e sair do 44 logo de vez!

2 - Mudar de casa!

3 - Ganhar mais! O curriculum tá pronto...

4 - Me exercitar com disciplina! Se form esmo de novo pra Pituaçu, a casa é do lado do Parque e pertinho da praia... não tem desculpa. Talvez eu compre uma bicicleta!

5 - Gastar menos! (Isso é relativo... se eu ganhar mais, pra que vou gastar menos?)

6 - Arranjar alguém de verdade! Alguém como eu mereço!

7 - Estudar francês (básico) e inglês (conversação)... Isso me dá muito prazer... e tempo, é uma questão de prioridades!

8 - Organizar meu repertório e fazer as versões das músicas que pretendo gravar. Montar meu cd (vixe, isso eu vou levar 2008 todo fazendo!)

9 - Digitar todo o material literário que possuo... Alguém se habilita a me ajudar nisso?

10 - Organizar os poemas na forma de livro (conto com Cara Pálida para isso?!)

11 - Tirar carteira de motorista.

12 - Comprar uma moto.

13 - Tirar passaporte.

14 - Passar o próximo Ano Novo em algum outro país... tá na hora!

15 - Definir e escrever um novo projeto pra seleção de pós... UNEB e UFBA... pra variar...

Bom, são planos. Digamos que eu não consiga fazer tudo isso ao longo de 2008. Mas pelo menos eu desejo isso... desejar é o que nos mantém vivos! Acordar por acordar não tem graça! A vida é um mar de possibilidades... não vivo a minha vida com um "conta-gotas"...

E você, o que espera do seu amanhã?

Feliz Ano Novo!



Amazona

sexta-feira, 28 de dezembro de 2007

Damien Rice, Keane, Ano Novo e pequenos prazeres

Estou curtindo Damien Rice, que muitos conhecem devido a um grande sucesso, The Blower’s daughter. Essa música teve duas versões no Brasil, É isso aí , com Ana Carolina e Seu Jorge e também com Então me diz , versão de Zélia Duncan, na voz de Simone. Eu gosto mesmo é da versão original que vi no filme Closer... Aliás, eu adorei o filme... Não dá porá comentar agora, que eu tou fazendo prestação de contas... e ouvindo Damien... Volcano é linda!
As letras de Damien não são muito inspiradas, mas a melancolia e beleza das composições é impressionante... Tamém adoro o jeito visceral com o qual ele canta, sem fazer expressões.... incrível...ah, os vocais que faz com Lisa Hannigan é perfeito... O bom do Youtube é isso....essa possibilidade de conhecer o trabalho de um artista quase todo pelas postagens...
Damien entrou para a lista dos meus preferidos, juntamente com Keane ... Olha o Tom Chaplin de camiseta vermelha na foto abaixo... Adoro Somewhere Only We Know, que pra variar estou ouvindo nesse exato momento. O Keane eu ouço sem pular...todo, todo, todo... Simplesmente delicioso... Agora já tou ouvindo Everybody's Changing. As letras são muito boas também...
No mais, ainda é uma icógnita onde passarei o Ano Novo... Mison resolveu sair da casa em que alugava um quarto lá no interior e assumir uma casa de 3/4 só pra ela... Ajudei a escolher as muitas coisas que uma casa temque ter... Fizemos excelentes compras e devido a isso ela já começa a economizar, afinal, comprou tudo de vez!
Sou a favor de ter seu espaço, custe o que custar. Esse negócio de viver com os outros é complicado. No entanto, tou querendo sair do atual apê em que estou. Para mim sairia bem mais em conta dividir com alguém. Estou vendo isso com Jair. É complexo e não é ao mesmo tempo... Ele é um bom amigo. Só porque somos homem e mulher não significa que não possamos dividir apartamento. Vamos ver se isso vinga. Dividir apê só se for com alguém que não interfira na minha liberdade e que não me dê trabalho!
2008 eu quero muitas coisas pra mim... trabalhar mais e ganhar mais faz parte dos planos... encontrar alguém para amar e que me ame sem maiores complicações também é uma das buscas... aliás, continua sendo... Acho que mereço muito da vida... todos merecemos!
Ah, e o meu famoso "lado B" está uma coisa... Não, não leve pro duplo sentido...estou falando do lado escritora... esse sempre foi meu único lado B... o resto do alfabeto é outra história, né?
Fiz uma coisa na qual venho pensando... Sob o efeito do vinho... Acho que pra falar dessas coisas, vou ter que usar da subjetividade... Pô, eu defendo a liberdade de expressão... Mas ainda vivo num mundo de julgamentos... E que mundinho hipócrita!
Amazona

quarta-feira, 26 de dezembro de 2007

As cerejas e o chantily

Recebi várias mensagens de Natal no orkut... Não respondi a nenhuma ainda...
Comprei apenas 10 cartões de Natal. Ainda não dei nenhum... Presentes eu comprei pra família toda e distribuí quase todos. Falta o de Rosinha e o de D. Ana.

A festa lá em casa foi ótima. Jandi chegou com um slogan "Natal sem briga"... porque sem fome, o nosso Natal sempre é. Juntar todos na minha família é uma experiência digna de filme... com roteirista experiente. A "fauna" de minha família é complexa e rica em diversiadade.

Vou sair agoa com Mison... depois que Al mandar as fotos eu atualizo...

Recebi de uma aluna o texto abaixo.... e concordo com quase tudo... Não suporto ficar com as coisas dos outros... e sou amiga para sempre... Leia com atenção!


Diferença de Colega e Amigo

Colega: chama seus pais de senhor e senhora
Amigo: chama de pai e mãe, tio e tia...
Colega: nunca viu você chorar;
Amigo: sempre teve os melhores ombros para você chorar;
Colega: nunca pede nada para beber e comerAmigo: abre o armário e se sente em casa;
Colega: pedem pra você escrever o seu numero de telefoneAmigo: perguntam pelo telefone deles (pq não se lembram)
Colega: pede alguma coisa emprestada e devolve em uns dias;
Amigo: tem um guarda-roupas cheio de coisas suas;
Colega: sabe algumas coisas sobre você;
Amigo: poderia escrever uma biografia sobre você;
Colega: não ficaria com você se as outras pessoas não tivessem comvocê;
Amigo: sempre ficaria com você;
Colega: deletaria essa mensagem;
Amigo: mandaria para todos seu Colegas ou Amigos;

quinta-feira, 20 de dezembro de 2007

Quanto vale um homem para amar você?


Ontem tive uma longa conversa por teleofone com Cara Pálida, que já está com outra, e parece muito bem!

Escrevi um poema, não muito bom, mas vou pôr aqui:


Futuramente

Eu vou te guardar serenamente
Com as emoções comprometidas
Com a verdade

Vou refletir hoje
Mas não amanhã
Porque não nos perdemos
Apenas ampliamos
As futuras possiblidades

Te elegi para ser um grande amigo
E o que me importa é a reciprocidade
Entre nós existe um elo forte
Que seja esse elo mantido
Porque nada se perde na busca
Pela felicidade

No mais, é impossível saber
O que dia de amanhã nos trará
Por enquanto eu ainda quero te conhecer
Te perceber e te perguntar
O que de fato importa
O que de fato se tem
Eu entro por aquela porta
Na hora que me convém?

Nada morre e permanece
O afeto, a afeição
O desejo mútuo de apoio
A troca de opinião...
Mudamos de fase apenas
Não há nada de errado nisso
Eu só almejo sua amizade
Nunca quis compromisso...

19/12/07


Escrevi também um e-mail de resposta ao e-mail sucinto que ele enviou enquanto conversava comigo. Nesse e-mail ele me enviou alguns contos eróticos e sugeriu que eu os publicasse no blog. Vou ler depois, mas não os publicarei aqui. Também já escrevi uns poucos contos semi-eróticos, mas nunca pensei em colocá-los aqui... Vou pensar...


Escrever para ele ou pra qualquer pessoa também mostra um pouco de mim... vou fazer uns cortes nas coisas que disse e que julgo desnecessárias aqui... pouca coisa... Começa eu comentando o poema acima, feito pra ele.


"Poeminha mixuruca... fui interrompida várias vezes e se perdeu a essência... mas eu queria dizer isso... Que eu quero sua amizade, sempre quis... gosto de seu toque e do seu carinho, mas não me importo com isso. Não é disso que sentiria falta.


Nossa amizade é aberta, livre, sem cobranças, sem tempo (risos), enfim, é algo complexo como nós. Pode ser absolutamente sem toques... meu tesão é uma coisa rara... ligado às minhas emoções... Então, Cara Pálida, ser assexuada para vc não me faz mudar em nada.

Nunca cheguei em sua casa querendo te provocar... repare... Como era meu comportamento com você? Não me considerava sedutora no seu território (risos)

Intimido você? Quem sabe? É complicado. Você fisicamente não me atrai. Não é o tipo físico que eu costumo me relacionar... no entanto, algo em vc me fez querer estar perto... Quem sabe eu não desejasse realmente te ver bem? Por gostar de vc... porque uma das coisas que nada faz mudar é isso: o sentimento!

Tive meus momentos de chateação, claro, mas bobagem, se comparado ao que de fato conta.

No mais, tem uma coisa que eu gostaria de fazer... está nos meus planos de muito tempo... sempre quis criar ou participar ativamente de um grupo de apoio a pessoas com distúrbios alimentares e também com distúrbios emocionais... Vc sabe o quanto é difícil e caro a terapia... Já tive problemas e saí deles... num futuro, ainda desejo usar o que sei sobre isso para ajudar... sei lá... Aliás, estou também pensando no meu próximo projeto para o mestrado em 2008...acho que vou fazer algo com blogs... aqui com meus alunos... tou pensando...


Cara Pálida, meu querido, disso tudo eu chego a uma conclusão: vc tem seu espaço no meu coração. Porque o meu coração é um terreno íngreme e as vezes espinhoso... mas quem consegue acesso a ele, faz seu percurso tranquilamente. Eu não tenho desafetos... só afetos... As pessoas podem escolher entrar e sair... eu sempre as deixo livres, porque a liberdade é fundamental...

Quanto a sua namorada, acho que deve se esforçar para sair com ela... passear, se divertir... Eu fui casada 13 anos com uma pessoa ótima,mas nos faltou uma vida social... Tudo bem, que naquela época as vacas eram muito mais magras... Mas não deixe de fazer coisas que tragam prazer a sua namorada! Mesmo que não te dêem prazer...Seja menos egoísta!!!!! Vá incorporando atividades em comum... Pô, que motivos você tem de verdade pra se manter no cárcere, Cara Pálida? Lute contra isso!

Sexo apenas não complementa uma mulher... falo por mim... mesmo que seja ums sexo fantástico... vai cansar...vai se repetir... vai virar uma coisa igual um dia... até que chega o dia que o corpo tb não responde mais a isso... ou vc acha que vai ser o mesmo com o passar dos anos?

Me incomodaria, com a vida ativa e produtiva que tenho, se saísse e voltasse e te encontrasse do mesmo jeito... Mas isso não pertence mais ao meu departamento... risos

Natal vai ser lá em casa... A casa de Mamy é bem localizada, mas a minha é um lar. Meus filhos, que são muito importante pra mim, vão estar. Al, que está apaixonadíssimo, vai trazer a namorada e pediu pra trazer a mãe dela tb... Lázaro, Rafael e Sérgio, que são os melhores amigos deles há cerca de 8 anos tb estarão presentes... Convidei tb duas alunas que eles conheceream (e interagiram) no dia do parque aquático... Mison vem de Santa Inês nesse sábado... Enfim, são umas vinte pessoas... todas bastante íntimas. Vamos ter um "amigo sacana"...eu adoro amigo sacana! Mison é gourmet e como eu, não tem a menor pena do dinheiro que ganha... foi feito pra gastar em coisas gostosas, com presentes, viagens, enfim, com as coisas boas da vida...

Tem uma música do Zé Ramalho, chamada "Garoto de aluguel" (que ele foi, acredite!) que gosto muito e que diz, entre outras coisas:

"Quanto tempo falta para te esquecer
Quanto vale um homem para amar você?"

Estou sepultando o homem... normal e naturalmente... emerge o amigo solamente...vai gostar disso (risos) Eu já estou adorando...pq vc mexeu muito com meu humor... eu nem estava me reconhecendo!

O homem para me amar vale muito... Ele ainda não apareceu em 2007... Acho que o próximo não será brasileiro... pense bem, minha cabeça é muito mais européia!!! (gargalhadas)

Ano Novo os meninos vão pra casa de um amigo de Sérgio na Ilha... me escalei pra ir... disseram que a casa tem 5 quartos e piscina... Mas aí Al, disse que é igual a casa de Vinícius de Morais (risos)... Na versão dele, a casa nem teto tem e eu não ficaria bem acomodada lá... Todos os amigos de meus filhos queriam ter uma mãe como eu (mais risos)... Eu também queria ter uma mãe como eu... Sim, mas Ano Novo ainda não está definido... queria ir num show do Skank mas acabaram os ingressos... Acho que vou buscar uma programação bem divertida... Já que os meninos já tem a programação deles... Você me disse que o seu Ano Novo vai ser em casa... acho uma péssima opção... Você não é, definitivamente esse cara! Reaja!

Se estivessemos juntos, você iria pro seu Natal e eu pro meu... E também eu não ficaria feliz em romper Ano exclusivamente com vc... não me bastaria... Pra que tudo tão pequeno? Se o mundo é tão grande? Você exige muito das pessoas que decidem ficar com vc... Elas tem que se adequar às suas necessidades e é uma coisa unilateral... naturalmente que não é mais meu departamento... Mas como sua amiga (gargalhadas) dou opinião sincera em tudo que achar que devo... Não tou nem aí pro que vai achar... aliás, nunca me importo como o outro deseja... Não faço coisas sópensando no outro... tem que ser natural! Sou como sou... nada de reclamações posteriores...pq me mostro... mas sou bastante flexível...

Carnaval eu vou sair todos os dias... se estivesse com você eu também iria... e não deixaria de me divertir... Se surgissem pessoas e eu estivesse afim, ficaria com elas e não com vc... Gosto da novidade... Agora como você mora na Barra e é um local silencioso, iria querer me "hospedar" aí... Aliás, quero... pense na possibilidade... somos apenas amigos... Por que não?

Eu escrevo muito, né? Normal, sou escritora...

Isso não termina aqui... que bom... me incomodaria muito se fosse um ponto final... porque o que existe entre nós é um diálogo... é uma troca de apoio...você me apóia no meu lado B, que é esse lado bacana que vai subemergir... e eu quero te apoiar no que você deixar...

Um grande abraço,

Amazona"


O e-mail acaba aqui...



Eu e Cara Pálida nos damos bem. Achei legal a gente colocar as coisas em pratos limpos. Nesse tempo em que nos "relacionamos" nos vimos umas quatro vezes. Não sei se nos veremos mais... Por mim tudo bem... O fato de não ter me atendido no celular ele explicou... eu entendi... E já passou. Miha amizade eu sempre ofereci e ele sempre achou impossível manter "só" amizade com uma mulher... Eu acho bastante possível. Mas existem amigos "com toques" e amigos "sem toques". Eu sou uma excelente amiga... paciente, boa ouvinte... meus amigos são todos eternos... São poucos, mas fiéis, confiáveis! Eu quero Cara Pálida como amigo desde o início. Logo no segundo encontro eu disse : "vou quebrar a cara com você!" E ele disse que eu tava sendo pessimista.


Não quebrei a cara literalmente porque até hoje eu acho que não me apaixonei por ele. Gostei, simplesmente com mais intensidade... E ele gosta de mim... Talvez goste de todas essas mulheres que moram em mim. Elogia e incentiva meu lado B. Lê meu blog (risos)... É por aqui que muitas vezes ele "sondou" meu estado de espírito... e foi lendo a mensagem de ontem que ele telefonou pra explicar.


Tenho cerca de 8 anos que me separei do meu ex. Nunca houve volta. Apesar de nos darmos muitíssimo bem. Somos amigos "sem toques"... o que tem horas que lamento, porque Beu é um cara interessantíssimo (gargalhadas). Mas pesam algumas coisas...


Cara Pálida eu conheci num lançamento de livro. Coisa rara ele sair... Ele é um cara muito bacana, mas não é o homem para me amar como mulher... E vice-versa. Meu coração está como sempre livre... meu corpo é livre... minha mente é livre... Nesse período eu estava uma santa... (risos) Agora, voltarei, aos poucos aos meus interesses físicos. Esse minhas "particularidades" eu não conto... são interessantes, mas eu não conto... quem sabe não faço um "conto" semi-erótico e aí, sob a égide da literatura, me sinto a vontade pra falar também desse assunto. Afinal, sexo pra mim não é tabu.


Bom, tem coisas aocntecendo em minha vida que sequer mencionei... mencionarei depois... essas postagens são muito longas!


Musa

quarta-feira, 19 de dezembro de 2007

Jogando limpo

Bom dia!
O que você faz quando alguém lhe dá bom dia?
Responde, pelo menos... é o que se espera mesmo entre desconhecidos.
O que você faz se o seu celular tocar? Eu atendo. O identificador de chamadas pode mostrar alguém, que por algum motivo eu já não deseje mais falar. Mas eu atendo. E se não quiser mais falar com essa pessoa, vou ouvir o que ela tem a dizer e deixar muito claro que não gostaria que me ligasse mais. De forma objetiva, precisa, no entanto, com cuidado, pra não magoar. Aliás, eu sou uma pessoa clara e objetiva.

Quando decidi me separar, após 13 anos de convivência, falamos abertamente sobre os motivos disso. Eu não queria mais... É impossível não magoar alguém que ainda gosta da gente e quer continuar, quando a gente não quer mais... Mas eu sou uma pessoa de colocar as coisas todas em pratos limpos. Poderia estar casada até hoje, porque meu ex é um homem com princípios muito bons. Aliás, pessoas sem princípios básicos, como respeito, consideração e educação, não me atraem. Eu preciso admirar a pessoa com a qual me relaciono. Por isso, eu não suporto certas coisas que muitas mulheres vão agüentando de seus pares... Dizem que por amor, que perdoam por amor e que fazem tudo por amor...

ACHO QUE AS PESSOAS QUE SUPORTAM COISAS RUINS DE SEUS PARES, FAZEM ISSO POR FALTA DE AMOR... FALTA DE AMOR PRÓPRIO! QUEM SE AMA NÃO PERMITE QUE LHE PISEM, QUE LHE MALTRATEM, QUE LHE MAGOEM!

Ninguém merece ser tratado com descortesia. Especialmente se é uma pessoa decente. Acho que muitos relacionamentos que começaram com todo carinho e amor, viram ódio depois justamente pelos espinhos que são cravados com a convivência.

Aí as pessoas cometem loucuras... Não é melhor não se abalar a tal ponto? Identificar que o outro NÂO TE MERECE e cair fora? Buscar alguém que te dê felicidade, porque dor emocional é ruim demais e ninguém merece!!! Eu pelo menos, não mereço! Não quero, não aceito e passo muito bem só... Prefiro ficar só do que insistir numa relação com muitos altos e baixos.

Não é fácil despertar minha paixão... Mas é facílimo despertar o meu desinteresse!! Primeiro que eu gosto de jogo limpo, cartas na mesa. Aceitar o outro é aceitar que essa pessoa é diferente de você e não vai mudar... É aceitar que a monogamia é um estado e não uma condição. Aliás, não sou ciumenta, não gosto que tenham ciúmes de mim. Dou liberdade e não abro mão da minha. Vou onde quero, na hora que quero e com quero. Modelos tradicionais de relacionamento não fazem minha cabeça. Não aceito imposições. É por isso que estou solteira. Mas é bom ser solteira! Sou independente e ninguém, em nenhuma hipótese mudará isso...

Bom, existem diferentes mulheres em mim...

A Amazona faz exatamente o que as amazonas faziam (risos). Luta em condições de igualdade com os homens. ! Só os procura quando quer e precisa... e os descarta em seguida. Mas eles fazem exatamente a mesma coisa, não havendo portanto do que reclamar. Ninguém se engana com esse meu lado. Se forem bons, podem ser alçados a condição de “amigos com toques”... Se forem “ruins”, é adeus mesmo... É aventureira... Mas faz as coisas com cuidado.


A Musa, essa é trabalhosa... A Musa se envolve... Se apaixona...Chora, se emociona... é romântica... Essa Musa é muito sensível... escreve poemas, canções... Ela é doce, terna, bem-humorada, criativa... Pena que bem poucos mortais tenham contato com ela! Os que tem jamais a esquecerão... são imortalizados nos seus escritos... Esse meu lado é o mais difícil de administrar... O amor da Musa é maravilhoso... e ela amou pouquíssimas vezes... Um dia eu penso em ir diminuído o espaço da Musa em mim... mas criei o “Explorando o lado B” especialmente para a Musa... Vai ser difícil dar cabo dela agora... Mas não se iluda com todas as prerrogativas da Musa... Ela tem um limite estabelecido... Porque todas as mulheres que moram em mim tem seus limites... n
Não ouse ultrapassá-los!

E finalmente, surgiu uma nova face... um novo lado... falo dele depois... Vou fazer a prestação de contas da escola agora!

segunda-feira, 17 de dezembro de 2007

Destilando a dor e " A Perda do Reino"

Mais uma historinha... Comecei ela bem triste...e fui mudando de humor... aí, resolvi parar... porque amanhã é outro dia e eu não sei como quero "acabar" com esses personagens...
Vamos a história? Na foto acima, a Rainha Göul... Uma Valquíria...
Era uma vez, num reinado muito distante, um Rei infeliz. Sua infelicidade crônica não tinha motivos aparentes. Ele tinha tudo no seu pequeno reinado. Suas necessidades físicas e emocionais estavam plenamente satisfeitas. Mas ele era infeliz...
A vida começou a puni-lo pela sua infelicidade. Pela sua ausência de gratidão pela vida. Pela sua falta de compaixão pelo próximo. Porque ele não se importava se as pessoas que o amavam sofriam ou não. Então ele não tinha sequer compaixão por elas.
A vida começou a privá-lo justamente das coisas que ele gostava. Porque a vida é sábia. Nós somos meros tolos. Mas a vida é sábia. Ela não faz nada à toa... sem sentido... É tudo, na medida exata.
Sua saúde começou a ser atingida. E ele usou isso como desculpa para sua infelicidade. Mas não era verdade! Num exame consciente se veria que não era a doença que o deixava infeliz. E sim a infelicidade que o deixava doente.
O Rei não tinha herdeiros. Nem nunca quis ter... herdeiros dão muito trabalho, pensava ele. Mas dão grandes alegrias, também, eu diria... mas o fato é que nada além dele mesmo importava... e a vida não é feita pra ser assim. Usava de uma beberagem para evitar que os filhos viessem antes de seu casamento... e depois de casado também... crianças não eram bem-vindas.
O Rei era egoísta. E o egoísmo era a sua verdadeira doença...
Mas o Rei era um homem de bom coração. Seus defeitos não eram assim tão graves. Quem de nós não é também egoísta? E quem de nós é verdadeiramente feliz?
Mas talvez a nossa diferença resida no fato de estarmos em busca... em busca de um dia melhor, de uma vida melhor... no fato de não nos acomodarmos na condição adversa...
Preocupados com sua desmotivação para vida e com o reino ameaçado por um povo rival, seus conselheiros resolveram tomar uma atitude:
- Nosso reino será atacado... e sem as definições do nosso Rei, iremos fatalmente perder a batalha... (Disse o Grão-vizir)
- O que fazer? Ele não deseja lutar... nem quer dialogar para a paz (disse um dos Ministros)
- A paz não será possível sem abrirmos mão de muitas coisas... não é o ideal para nós... (disse outro)
- A verdade é que precisamos de alguém para assumir as responsabilidades pelo reino, nesse momento delicado... (disse mais outro)
- Mas do ponto e vista legal, não há herdeiros, nem parentes próximos que possam assumir por ele... essa dinastia se encerra com ele...
Alguém disse lá do fundo:
- E a Rainha?
Foi um clamor geral... muitos defendendo que ela deveria decidir, outros achando que isso não caberia a uma mulher... especialmente estando o Rei ali... vivinho da silva... Além do mais, a Rainha não pertencia a esse povo... era estrangeira...
Os ministros e o Grão-vizir se reuniram sem a assistência dos membros da corte favoráveis a uma intervenção da Rainha... O grão-vizir era manipulador... e sabia chegar aos seus interesses como ninguém!
A decisão chegou... após horas de reuniões... de ponderações...
O Grão-vizir sentenciou:
- Estamos com a guerra em nossas fronteiras. Os inimigos atacam e o nosso Rei não deseja reagir. Ele é a única pessoa que pode decidir. No seu estado atual, se considerou a possibilidade da nossa Rainha assumir as responsabilidades nas decisões de guerra. Atualmente ela é pacificadora e decidimos enviá-la em missão de paz aos nossos inimigos.
- Mas enviá-la à fronteira? É um absurdo! Quem nos garante que não a matarão simplesmente? (Perguntou preocupado o Conselheiro da Rainha, que de nada sabia... nem da verdadeira de origem de Göul e muito menos dos planos do Grão-vizir)
- Precisamos ganhar tempo... esse ataque surpresa não era esperado. Se nosso Rei não estivesse nesse estado deplorável, jamais nossos aliados se tornariam nossos inimigos, como agora... Desejam usurpar nosso trono porque sabem que nosso Rei está fraco... precisamos de uma estratégia... A Rainha procede de uma linhagem de guerreiros muito poderosa e que nossos oponentes não ousariam desfiar. Ela estará segura e nada lhe acontecerá, eu garanto!
- Como assim? Ela não é uma estrangeira apenas? É procedente de um povo guerreiro? (Perguntou o Conselheiro, perturbado... com cara de "sou o último a saber") A qual povo ela realmente pertence?
- Agora isso não interessa. Por que você mesmo não a inquire sobre isso? Eis que ela vem chegando...
Muitos rumores surgiram na sala... ninguém ali conhecia ao certo sua origem. No dia da sua "apreensão" estavam presentes o Grão-vizir, o atual Rei (que era príncipe na época), o jovem príncipe Mazner e alguns dos seus fiéis escudeiros ... Muitos rumores havia sobre como a rainha tinha surgido e de qual era sua verdadeira origem. Mas ela surgira num dia de festa no reino de Ashnir... Depois foi levada ao reino de Ziantar e em poucos dias tornara-se Rainha, pois de sua chegada ao casamento passaram-se apenas algumas semanas. Ela se portava de tal forma, que era notório que fosse uma nobre de algum reinado distante. Definitivamente não era uma plebéia... Também o príncipe Krovast era um solteirão inveterado e não se decidia por casar com nenhuma princesa das redondezas. Com a morte de seu pai e sua coroação, precisava mesmo de uma Rainha. E ao povo não cabia questionar as decisões reais... apenas acatar...
Mas como o Grão-vizir via tudo isso?A verdade é que o Grão-vizir era um político astuto. Queria mesmo era se livrar da Rainha, que de alguma forma ainda tinha alguma influência sobre o Rei. Se ela morresse na missão de paz, tanto melhor para ele. O Rei já não ligava a mínima para o seu reino... nem pra sua Rainha... mas sem ela, o Grão-vizir poderia se livrar do Rei... e assumir o trono.
Eliminar a Rainha era indiretamente eliminar o Rei... Por algum motivo, ele não tinha coragem de mandar matar o Rei... Mas o induzia a um estado de prostração por meio de drogas potentes... já naquela época, existiam ervas que matavam lentamente... e ele desejava tanto o trono que não se precipitaria a simplesmente mandar assassinar o Rei. As suspeitas recairiam sobre ele... e ainda havia a Rainha... Matar a Rainha e o Rei também era arriscado...
Enviar a rainha a Mazner, o jovem príncipe de Ashnir, era livrar-se de dois problemas... Ele tinha certeza que ela não morreria... só não tinha certeza se ela voltaria. Sabia do seu interesse anterior pelo príncipe Mazner... e dele por ela. Sabia que o Rei passava dias e dias sem dar atenção a jovem Göul... Que os dois residiam em diferentes alas do palácio... Que passavam dias sem sequer trocar uma palavra... e do quanto isso desgasta qualquer relação...
Não havia nenhuma guerra eminente... O reino de Ashnir era aliado... O Grão-vizir manipulou as informações e fez um convite a Mazner, passando-se por enviado da Rainha. Dizia que ela estava desejosa de abandonar o reino para ficar com ele... Por isso pedia que viesse com escolta até as proximidades do reino. Porque a Rainha não suportava mais o desdém do Rei... e desejava partir... mas não sabia como seria a reação dele...
Não se passava na cabeça de Mazner que Göul jamais fugiria de suas responsabilidades... que ela não abandonaria seu esposo simplesmente... Achava que o natural seria que ela estivesse entediada naquela união unilateral e infeliz e desejosa de novas emoções... Era jovem, sonhador, idealista e estava apaixonado. Apaixonados nós não pensamos... pensamos?
O coração do Grão-vizir era muito complexo. No fundo ele amava a Rainha. Mas sabia que jamais seria correspondido... Mas a confusão em sua mente era muito grande... não podia ter a Rainha sem que o Rei morresse... Matar o Rei era matar a si mesmo! Então, que ela morrese. Que ela partisse... que ela se fosse.... que ela sumisse... Para ele, a morte tudo resolveria... Não importava a quem atingiria... quem sofreria e que danos causaria. Depois que ela se encontrasse com Mazner, arranjaria uma maneira de convencer a todos que ela partiu e não voltou porque não quis, quando na verdade tinha outros planos...
A morte resolveria tudo... e foi assim pensando que arquitetou a guerra... Uma guerra fictícia, onde ele entregaria a Rainha e simularia que o mais acertado, para o bem do reino, era que não a fossem buscar. E que não deveriam lutar por ela... Uma vez ela indo, não deveria mais voltar. Não havia espaço para ela na vida do Rei, tentava argumentar... e sabia que se ela também não poderia ser sua naquele reino em que deseja reinar, que sumisse para sempre.
O Grão-vizir não buscava a felicidade... buscava o poder...
Uma grande confusão ele armou... porque ele desejava ter os seus desejos atendidos... porque não lhe interessava a dor alheia... ou quantas pessoas inocentes teriam que pagar pela sua loucura.
E continuou, após ver que a Rainha entrava na sala...
- Minha senhora, és nossa salvação... acreditamos que poderás salvar nosso reino da guerra eminente?
- O que preciso fazer para tal? Perguntou a corajosa Rainha.
- Discutimos e achamos arriscada a empreitada... mas nos parece a única alternativa. Aceitas ir dialogar, pedindo a paz aos nossos oponentes?
- Quem são os nossos oponentes?
- O reinado de Ashnir...
- Como? Não é possível! São nossos amigos de muitas gerações...
- Eram, majestade... até mesmo os amigos podem nos atacar quando se sentem ameaçados!
- Custa-me acreditar nisso! Sim, irei. Partirei imediatamente para dialogar com o Rei de Ashnir... - O Rei não está bem de saúde... seu filho Mazner está no comando
O Grão-vizir percebeu a palidez no rosto da Rainha... Sabia que Mazner tinha pretendido a mão de Göul. Mas ela era uma Valquíria . Só se casou com Krovast porque realmente o amou... Deixou sua vida de guerreira por amor... um profundo amor...
O dia que Shantayos, o Grão-vizir a encontrou, ela estava assim... como na pintura ao lado... Caçando no bosque com sua lança... Seu cavalo estava calmamente pastando na relva... Estava sozinha e por isso foi capturada. Na verdade, ela se deixou capturar... Algo em Shantayos fazia com que sua curiosidade de aguçasse. Deixou-se aprisionar... foi levada para Krovast, que caçava nas proximidades com Mazner. Ambos de alguma forma também se sentiram atraídos pela guerreira. Ela notou o olhar profundo do príncipe Mazner ... O desejo ardente de Shantayos e o amor de Krovast.
Pouco tempo depois, o Rei Tersin morreu e Krovast subiu ao trono. Krovast tinha 38 anos. Tomou Göul por esposa, mas a felicidade do casal durou pouco.
Göul não era mortal... era milenar, no entanto aparentava 21 anos. Era muito mais experiente que qualquer mortal daqueles e conhecia os segredos do coração humano... Mas não estava imune a paixão e ao amor...
Corroído pela inveja e desejoso de ter tudo que Krovast tinha, o Grão-vizir, utilizou-se de todos os meios para seduzir Göul... e quando mais era rechaçado, mais desejava vingar-se. Foi a partir do segundo mês de casamento que as tais ervas começaram a influir no comportamento de Krovast... Em parcos sete meses ele era uma pálida imagem do que tinha sido...
E estava pálido mesmo! Mal saía dos seus aposentos... não dormia no mesmo local que a Rainha... e a deixava infeliz, porque no seu desânimo, passava dias sem querer vê-la... e ela sofria... Quem não sofre sabendo-se perto e distante ao mesmo tempo? Quem não sofre com o abandono sem motivos? Quem não fica infeliz com a infelicidade de quem se ama?

Acho que a historinha tá ficando grande... vou ficar por aqui... depois continuo... Aceito sugestões para desenvolvimento da trama... aliás, ainda não decidi mesmo o final... posso passar umas semanas desenvolvendo esse roteiro...ou simplesmente decidir por um fim rapidamente... vamos ver....

No que depende de nós...



No que depender de mim


A vida será assim


Um abismo de rosas


Pra gente cair sem sentir


Pra gente pensar e sonhar


No ontem, no amanhã


E no futuro, que virá...




No que depender de mim


As lágrimas irão partir


O que já estiver rachado


E irão eclodir


De um rosto emocionado


Fazendo-me sentir


Que é só mais um dia...


Fechado!




No que depender de mim


Vestirei luto por sua fadada emoção


Derrubarei os obstáculos


Da minha condição


De pessoa, livre...




Porque o seu amor é uma guerra


E ninguém ganha nela


Ninguém tem estratégia


Ninguém tem garra pra lutar...


Aliás, eu tinha


Eu tenho, nem sei mais...

Como sobreviver?

Como entender?

Como desvincular
A pessoa que é você
Dos percursos pra te encontrar?

Talvez eu tenha que desgostar

Pra saber continuar...
Talvez você tenha que me perder
Pra melhor valorizar
Meu tempo
Minha disponiblidade
Por que na verdade
Você pode se esforçar...
Mas valerá o esforço?

Eu luto de peito aberto


De mãos vazias


E sofro, numa crescente agonia


Que mina o sentimento


Lentamente...


O que você acha que faz?

Aliás, você morre pouco a pouco


Dia-a-dia


Cosncientemente


Propositadamente


E nada mais me invade


A não ser a dor


Porque isso dói


Não dói em você


Mas em mim corrói...


E me desfaz


E me destrói


Você em mim jaz


Porque isso depende de você


E daquilo que você sempre faz...




Salvador, 17/12/07 16h 10min




Take me now

Estou ouvindo essa canção... Take me now (Leve-me agora), cuja tradução diz, entre outras coisas :


"MAKING ME WAIT FOR YOU THIS WAY I CAN'T GO ON
Fazer-me esperar por você, assim eu não posso continuar

SO COME ON AND TAKE ME NOW
Portanto venha e leve-me agora"


O dia amanheceu chuvoso, cinza, triste... imagine como estou hoje... ouvindo canções assim e pensando nas coisas do meu coração... Nenhum e-mail para ler na minha caixa postal, a não ser aqueles dos habituais enviadores de e-mails "compulsivos", que vivem enviando mensagens em corrente. Eu não abro... e na maioria das vezes peço pra que me tirem da lista... é um problema crônico dos tempos modernos... eu acho. O e-mail é uma forma de comunicação pessoal. Usá-la pra só retransmitir não é o ideal, porque se essa pessoa manda uma mensagem pessoal eu nem vou abrir, pensando que é mais uma foward...


"TAKE MY LOVE
Leve meu amor
MAKE COME TRUE THE FEELINGS I'VE BEEN DREAMING OF
Torne reais os sentimentos com que tenho sonhado
TAKE ME NOW
Leve-me agora
TAKE ME FAST
Leve-me rápido
YOU CAN TRUST IN ME OUR LOVE WILL EVER LAST
Você pode confiar em mim, nosso amor será para sempre"


Ai, ai... Take me now... take me now...




Não consigo pensar em outra coisa... talvez eu precise parar de ouvir essa música... pra me concentrar nas coisas que ia dizer hoje...




Sexta fui num jantar beneficente da AMAR, que teve também um lançamento de um cd... foi uma noite agradável. Fui com Mamy, Jandi e Abu Bakr.


Sábado pela manhã fomos (Binho e Lázaro) pro passeio da escola ao Parque Aquático Rolf . Foi um dia tranquilo e divertido. Chegamos por volta da 18h. Al e minha norinha já estavam lá em casa e Mamy tinha feito lasanha.


Domingo passamos completamente em casa. Fiz um delicioso strogonof...





Binho me levou semana passada e eu só pude ver ontem um filme maravilhoso... "Gilbert Grape, aprendiz de sonhador" Acho que alguns filmes tem o poder de fazer reflexionar sobre algumas coisas. Gostaria de ter a trilha sonora desse filme... Destaque para Heaven , numa versão feminina e a própria canção tema do filme, que agora tou sem saco de descobrir o nome.

É um filme de 1993 e tem a competente direção de Lasse Hallstrom, que convenhamos, só dirigiu filmes bons.

Traz Johnny Depp, que na época tinha 30 anos, mas fazia papel de uns vinte e (veja na foto ao lado) aparentava menos de 20!!! Acho ele incrível... Mas hoje falerei do Leonardo...
O Leonardo de Caprio , recebeu indicação ao Oscar para ator coadjuvante neste filme. Ele tinha apenas 19 anos, mas a aparência era de 13, no máximo! Leonardo é fantástico! É um dos grandes atores de nossa época. Acho ele visceral nas interpretações difíceis, como em Diário de um adolsecente , O homem da másacara de ferro e o Aviador . Mas concordemos, ele fez filmes muito bons! O fato de ser bonito não é o mais importante mesmo! Aliás, sua beleza é meio angelical. Ele definitivamente não é sexy...
Voltando a Gilbert Grape, a a interpretação e presença de Juliette Lewis também é marcante...
Tocou o sinal...vou pra sala... depois continuo!

quarta-feira, 12 de dezembro de 2007

Sou um velho diário pedido na areia...

Na verdade eu sou um novo diário perdido na net... esperando que algo impactante me aconteça...esperando que a felicidade que só uma paixão pode dar não seja dependente de coisas que não tenho controle nenhum...

Esperando que você, Cara Pálida, deixe de me dar doses homeopáticas de felicidade em módicos encontros e em parcos dias da semana...

Por que desse jeito estarei à cata de emoções e atenções...

Resolvi escrever um conto infantil...

" Era uma vez uma menina que andava pelos quatro cantos do mundo em busca de um ser especial. Muitas vezes ela se enganava com seres não tão especiais assim, porque sua jornada era árdua e ela não gostava de ficar só. Então, sem querer, cometia erros. Achava uma coisa e depois descobria que não era bem aquilo que queria. Aí a menina pulava... pulava fora! Geralmente bem rapidinho, que não tinha muita paciência.

Os erros que cometeu só serviram pra aumentar a sua vontade de encontrar... o seu desejo de acertar. Achou também que deveria ser mais paciente. A paciẽncia é uma grande virtude. Mas em excesso, ela considerava burrice...

Encontrou um ser especial que lhe ofereceu uma pétala de rosa... a menina aceitou aquele presente tão especial, certamente de um ser especial. Aspirou o perfume, sentiu a textura da pétala... lembrou do seu imenso jardim... É, a menina tinha um imenso jardim, com todos os tipos de rosas, de todas as cores, aromas, texturas... Inclusive, daquele exato tipo de pétala, ela tinha demais, porque era extremamente comum...

Pensou, pensou e chegou a conclusão que uma pétala de algo que já se tem é realmente algo muito simples, portanto não era especial... Valorizava o presente, mas tinha toneladas de pétalas ao seu dispor... ficou então num dilema...

O que fazer? esse ser especial me deu uma pétala de rosa. Eu tenho isso já e nunca sequer dei atenção... qual o valor então de uma simples pétala?

Resolveu retribuir.Porque sabia que poderia retribuir... Como retribuir? Pesou, pensou e deu uma plantinha com pouca beleza, mas grande utilidade. A plantinha, se cuidada, tinha a capacidade de gerar uma alegria intensa em que a tocasse... se a plantinha desse flores, a alegria poderia se constituir num momento de felicidade plena... Era um presente raro... Mas precisava ser cultivada!!!! Não podia ser deixada demais no sol, nem de menos... Era uma plantinha delicada e como vinha do planetinha da menina, precisava também de cuidados diferentes dos daqui da Terra.

Ela, preocupada em se desvencilhar de sua plantinha, logo tratou de explicar ao ser especial, que o seu presente morreria muito rápido se não fosse cuidado... Explicou que era uma plantinha rara... que os cuidados que exigia eram recompensadores...

No primeiro dia o ser especial esqueceu de dar comida a planta... era uma planta carnívora e precisava de uma espécie de besourinho... ele precisaria sair de seu apartamento pra achar os besourinhos... Mas o ser especial só comia delivery... E não havia besourinhos delivery.... A plantinha ficou fraquinha, mas ainda conseguia transmitir alegria...

No segundo dia, o ser especial não deu de beber a plantinha. O que ele bebia não servia pra plantinha... e plantiha, coitada, morreu de sede... mas ainda assim, transmitia alegria e o ser especial a tocava toda vez que queria se sentir alegre.

No terceiro dia, a plantinha, que também precisava de atenção e que conversassem ternamente com ela, foi esquecida, porque o ser especial ficou jogando no computador e estava de mau-humor...

Aí a menina foi procurar saber como estava sua única plantinha da felicidade... Quando a gente tem uma coisa só, costuma cuidar dela. Se tivesse dado uma roseira, daquelas que tinha muitas e que não são tão exigentes, talvez nem lembrasse de procurar saber o que estava acontecendo...

- E então, como está a plantinha da felicidade?
- Ah, é muito trabalhosa. Eu também não preciso dela. Estou muito bem assim, do jeito que estou. Leve sua planta daqui...
- Mas eu não posso levá-la de volta sem condená-la a morte! Uma vez que se presenteia alguém com essa plantinha, não se pode mais fazer nada por ela... Só o presenteado é que pode...Ou alimentá-la com o que ela precisa, ou então deixa-la morrer por privação! O que você prefere fazer?
- Por que você me trouxe essa responsabilidade? Eu não quero essa responsabilidade. Não lhe pedi isso...
- É verdade! Não pediu! Eu apenas estava retribuindo a você pela sua pétala, que tanta alegria me trouxe...
- Por que essa pétala lhe trouxe alegria? Eu sei que você tem muitas delas em seu planetinha!
- Sim, é verdade! Há muitas lá e não significam tanto como a que me destes...
- E por que?
- Porque as que existem lá são cultivadas para embelezar o ambiente. A pétala que você me deu foi especial... foi especial porque você me deu como presente... e aprendi que cada um dá o que tem. Aprendi que devemos ser gratos á vida e à tudo que ela nos oferece...
- Talvez eu tenha lhe dado uma pétala sem pensar nisso... dei por dar... Não precisa dar essa dimensão!
- Mas eu dei... Cada um tem sua maneira de sentir as coisas... eu sinto que você é especial porque me deu uma pétala de rosa... estou errada?
- Está menina...Pegue sua plantinha e vá embora... Dê pra outra pessoa que a queira. Eu não quero. Estou bem sozinho...
- Está bem, irei embora. Mas a plantinha fica com vocẽ. está condenada a morrer com você, porque essa eu não posso dar a mais ninguém. Terei que esperar que surja uma nova semente dela, para ser plantada e quando estiver adulta, aí sim, poderei oferecer a outra pessoa...
- Mas ela já está morta! Como vai dar semente?
- Pois é... se morrer esta plantinha, não há como surgir uma outra dela...
- Acho que você chegou um pouco tarde... Ela está completamente morta. Não há mais nada a fazer! Sinto muito...
- Ela não morre... a alegria que ela transmitia depende do que você fazia cuidando dela... mas a felicidade que ela proporciona é algo que pode continuar...
- Como?
- Descubra... agora preciso ir...

E menina se foi... pensando em sua plantinha... pensando em sua pétala de rosa... pensando nesse ser especial...

O que vocẽ acha que o ser especial fez?

Esperando aviões...

Agora tou ouvindo "Esperando Aviões", também de Vander Lee...
Tou no NTE e nas ferramentas do blog sumiu a de links... caso queira ouvir essa canção, tem no Youtube...

http://www.youtube.com/watch?v=mzn-Ht_PEw4

"Cada dia que passo sem sua presença
Sou um presidiário cumprindo sentença
Sou um velho diário perdido na areia
Esperando que você me leia
Sou pista vazia esperando aviões"

Isso é lindo, não é? Melancolilamente lindo...




Esperando aviões

Meus olhos te viram triste
Olhando pro infinito
Tentando ouvir o som do próprio grito
E o louco que ainda me resta
Só quis te levar pra festa
Você me amou de um jeito tão aflito

Que eu queria poder te dizer sem palavras
Eu queria poder te cantar sem canções
Eu queria viver morrendo em sua teia
Seu sangue correndo em minha veia
Seu cheiro morando em meus pulmões
Cada dia que passo sem sua presença
Sou um presidiário cumprindo sentença
Sou um velho diário perdido na areia
Esperando que você me leia
Sou pista vazia esperando aviões

Sou o lamento no canto da sereia
Esperando o naufrágio das embarcações

Onde Deus possa me ouvir...

Mesmo quando estou escrevendo, pra mim e pros meus poucos leitores, eu nunca estou fazendo só isso... Estou ouvindo Vander Lee (justamente a música que dá título a essa postagem), pensando no meu dia de hoje e nomeu dia de amanhã...

A letra dessa canção é perfeita... Vander Lee é ótimo e apesar de eu ter ido no enterro e nas Bodas de Vinho, lamento não ter ido no show dele dia 08/12...

Onde Deus possa me ouvir (Vander Lee)

Sabe o que eu queria agora, meu bem...?
Sair chegar lá fora e encontrar alguém
Que não me dissesse nada
Não me perguntasse nada também
Que me oferecesse um colo ou um ombro
Onde eu desaguasse todo desengano
Mas a vida anda louca
As pessoas andam tristes
Meus amigos são amigos de ninguém.

Sabe o que eu mais quero agora, meu amor?
Morar no interior do meu interior
Pra entender porque se agridem
Se empurram pro abismo
Se debatem, se combatem sem saber

Meu amor...
Deixa eu chorar até cansar
Me leve pra qualquer lugar
Aonde Deus possa me ouvir
Minha dor...
Eu não consigo compreender
Eu quero algo pra beber
Me deixe aqui pode sair.

Adeus...

segunda-feira, 10 de dezembro de 2007

Essa semana...

Hoje eu comecei um curso no IAT, promovido pela FIOCRUZ, sobre a popularização da ciência. Termina qaurta e é o dia todo. A noite (das 18h 40min às 22h, a té o dia 21.12) estarei no NET1 fazendo um curso básico de LINUX... Na verdade eu troquei de turno porque as duas atividades chocariam o horário... Trocando em miúdos, estarei bem ocupada essa semana....pra variar!

Sou uma pessoa ocupada. Às vezes eu preciso estar em dois lugares ao mesmo tempo. Amanhã, por exemplo, tem a reunião na SEC sobre Alimentação Escolar (de escolas estaduais, só a nossa escola participa, juntamente com vários segmentos da SEC)e que vai ser o dia todo... e eu tenho que ir... Hoje também está acontecendo a reunião sobre matrícula, mas nesse só a presença de Rosinha é suficiente.

Estamos em período de provas. Vem aí o fechamento do ano letivo. É trabalhoso também... mas ninguém me ouve reclamando de trabalho... o trabalho tem que ser feito e eu faço! Vou precisar fazer umas coisas fora do horário convencional, mas nada que mem mate! Eu não costumo acumular trabalho. Aliás, eu sou uma pessoa que não acumula!

Tem períodos que não tem nenhum curso que me intresse acontecendo. Mas reconheço que ultimamente surgiu muita coisa.

A disciplina da UNEB acaba dia 14 e estamos organizando uma confraternização. Também estou organizando um almoço de confraternização com o pessoal da escola (em dois grupos e em dois dias...)Acho que vou escrever um projeto em Informática educativa pra conclusão da discplina. Tenho um em Laboratórios de Ciências, mas ach oque será interessante escrever outro... dá um trabalhão... Mas não existe "benefício sem sacrifício", não é?

Esse final de semana teve de tudo: enterro, as Bodas de Vinho (maravilhosa...pena que eu não estava muitio legal... poderia me divertir mais!), faxina (Binho me ajudou), em suma, tudo que programei fazer eu fiz.

Ah, Binho estudou comigo Química e Inglês. Ele olha pra mim de vez em quando e diz: "Que menina inteligente!" e eu digo: "Você puxou a mim!" (risos) Ele continua sendo o companheirão de todas as horas, especialmente dos finais de semana... Se bem que "pulei" uns finais de semana e o deixei sozinho... Al aparece a cada 15 dias... mas namorando, suas visitas escasseiam um pouco. Eu entendo, porque ele trabalha de segunda a sábado e estuda a noite. Não existe cobrança entre nós. Aliás, detesto cobrança.

Binho levou alguns filmes e cheguei a ver um e meio. Esse programa de ver vídeo em casa é um dos meus preferidos quando estou querendo descansar. Mas não gosto de ver vídeo com muita gente... Depois eu comento os filmes bons.

No mais eu continuo achando que precismaos ter um objetivo na vida... emqualquer fase ou idade... algo superior e especial precisa nos mover...senão, não tem graça!

sábado, 8 de dezembro de 2007

" Felicidade é um caminho que se percorre, não um lugar onde se chega"


Quando vejo pessoas profundamente egoístas, nos seus mundinhos exclusivos, alimentando-se de suas dores imaginárias ou criadas com a finalidade de serem "sofridas"... fico pensando em como desperdiçam algo que não voltará jamais: o hoje!


O sofrimento é algo que muitas vezes pode ser evitado... A vida é dura pra muita gente... muitos de nós não tem saúde, outros não tem paz... Isso não depende de dinheiro, de coisas que adqiurimos com o tempo ou a experiência. Saúde e paz são também reflexo da luta que travamos diariamente na manutenção da nossa personalidade.


Todos já temos o conhecimento de que as doenças estão initmamente relacionadas ao direcionadmento que damos à vida. Então, mesmo nos casos genéticos, em gêmeos idênticos, a mesma doença se manifesta de maneira diferente, porque depende também da individualidade...


Eu nasci com uma predisposição pra alguns problemas, como todos, porque a nossa dor não é uma exclusividade! E se repararmos bem a nossa dor não é nada em comparação à de muita gente...


Mas, como profundos egoístas que geralemnte somos, estamos muito preocupados com o nosso umbigo! Não nos interessamos pelos outros, próximos ou distantes... Aí, meu caro, realmente, fica difícil!


A vida é uma cobradora implacável... nossas ações são como poderosos ímãs atraindo aquilo que escolhemos... sim, porque são escolhas que fazemos o tempo todo!


O dia está lindo e você prefere curtir as paredes de sua casa? De quem é o problema? "Ah, mas eu tenho isso, eu tenho aquilo"... Sim, mas e quem é que não tem seus "issos e aquilo" hoje em dia? Você não é o único, nem o primeiro e muit menos o último... só aconselho que olhe em sua volta... Você seria um revoltado se tudo estivesse maravilhoso também porque não valoriza as coisas boas que a vida já lhe oferece... mesmo sem você merecer!


Todas as situações podem ter um lado bom ou pelo menos útil! Por que nos aferrar justamente ao que não vai bem? Por que dar uma dimensão profunda a algo superficial? Qual a verdadeira necessidade humana que move o mundo? E finalmente, qual é o seu objetivo na vida?


Sempre criamos nossos filhos esperando que eles tenham objetivo, sucesso profissional, financeiro... enfim, que sejam bem sucedidos... Eu desejo que meus filhos sejam felizes! Se forem felizes e mal sucedidos, ainda assim serão felizes! Mas se forem bem sucedidos e infelizes, talvez nada mais valha a pena...


E onde está essa felicidade? Aí é que está... não está à venda... depende de vários fatores, entre eles uma busca e uma valorização das pequenas coisas... pequenas coisas são importantes... às vezes precisamos "apanhar" da vida pra aprender... e essa aprendizagem é insistente! Se você ficar demorando numa lição da vida, só estará adiando sua própria felicidade!!! Não vai adiante! Tem que aprender corretamente!


Eu vou rapidinho das dores para as alegrias... não sou alegre o tempo todo... não tenho sangue de barata! Mas não me deixo abater... por nada e nem por ninguém! Sou assim por escolha... sou assim e acho que mudaria se assim fosse o pior pra mim....


Estou com Tiago no MSN... ele tá em Londres... e disse : " Tem gente que vive esperando pra ser feliz... felicidade é um caminho que se percorre, não um lugar onde se chega..."


Bom, as coisas que tenho pra fazer hoje são muitas... ir no supermercado, ficar com Binho, ir no enterro, as "Bodas de vinho"... a vida continua!




A morte das pessoas e as pessoas que morem em nós...


Hoje eu acordei cedo e decidi que melhor que dormir num sábado de sol é colocar o trabalho em dia, ir ao salão de beleza, caminhar e cozinhar para os amigos e filhos. Também preciso ir no supermercado, pagar o alguel, limpar a casa...

O dia de ontem foi decisivo para mim em aspectos importantes no campo emocional. Mas isso é outra história, da qual prefiro falar pela linguagem poética, cheia de metáforas e sutiliezas.

Cheguei na escola às 7h 20 min e fiquei logo sabendo que D. Marta faleceu. Estava esperando dar 8 horas pra ligar pra Rosinha, mas em poucos minutos ela chegou acompanhada de Philippe. Ligamos para todas as pessoas para dar a notícia e comunicar o local e horário do velório e enterro.

O sofrimento no hospital por cerca de dois meses foi um processo que contribuiu para a aceitação da morte dela como algo libertador. Mas a morte após uma vida útil, produtiva e de doação pode se constituir realmente numa recompensa... D. Marta completou no dia 14/11, 71 anos, segundo seu registro de funcionára. Já estava na escola há mais de 30 anos. Não queria se aposentar... Sempre cuidou da cozinha dessa escola com dedicação, boa vontade e alegria!
Rosinha era muito ligada a ela e ontem mesmo falávamos sobre seu precário estado de saúde... Rosinha é muito emotiva e solidária. A decisão de cancelar a confraternização (que Rosinha faz junto com seu aniversário) já tinha sido tomada e antes de ontem eu coloquei o aviso na sala dos professores... Hoje é sábado... não há alunos na escola, mais se houvesse fecharíamos e convidaríamos a todos pro seu enterro... E com certeza muitos jovens iriam querer ir prestar sua última homenagem a essa pessoa tão humana e tão batalhadora...


D. Marta fazia a merenda com amor... é difícil encontrar pessoas que realizem seu trabalho com amor hoje em dia... Ela sempre ficou depois do horário, organizando as coisas... nunca teve pressa em terminar o expediente. Ao contrário de muitos funcionários muito mais jovens, não faltava nunca! O compromisso com o trabalho é isso: vir e fazer a sua parte pra valer!

Ela foi uma guerreira... criou vários filhos e ainda criava alguns netos...

As pessoas lidam com a morte de várias maneiras... de acordo com suas crenças e valores... Até agora eu só perdi dois parentes próximos, Painho e meu tio Lindomar... Doeu... mas aprendi que tudo na vida tem um prazo de validade... a dor tem um prazo de validade curto para mim... ela não pode ser negada, quando surge,mas pode ser evitada ou atenuada...

É preciso saber viver... e saber morrer também...
Na verdade, para mim a morte não existe... é ume estado transitório... a vida é eterna... e a eternidade pode ser terrível para alguns... para mim, ela é como a minha vida: promissora
A vida continua... o "acabar" simplesmente não faz sentido pra mim... então, onde quer que esteja agora, D. Marta, tenha certeza de uma coisa... a senhora passou por aqui e fez a sua parte... com sacrifício, com determinação e com amor! Que Deus abençõe...

quinta-feira, 6 de dezembro de 2007

De ontem pra depois


Aos poucos eu vou deixando

O tempo ir passando

E se encarregando

De acomodar...

As dores

As cores

As margens

Que todo sentimento dá


Aos poucos você vai ensinando

Como se segue a dois

Um único caminho

Uma única rota

Numa mesma cota

de coisas em comum


De dois para um

De uma para dois

De mim para ti

De ontem pra depois...


Aos poucos as frases não são feitas

São sentidas, satisfeitas

Substituídas

Por uma sintonia perfeita


De lá pra cá

Do meu pro teu

Do que é seu

Do que sou eu...


Salvador, 06/12/07 11:54h



Tou ouvindo "With or Without You"


quarta-feira, 5 de dezembro de 2007

Despertar imenso


Um sentir profundo
Um despertar imenso
Dentro daquilo que sinto
Ao redor daquilo que penso...

Um desejar latente
Um perceber constante
Dentro de um beijo oscilante
Ao redor de uma boca quente...

Um ir e vir eterno
Sem sombras ou mistérios recentes
É tão intenso e tão estranho
Que você seja assim, como eu quero!
Uma paixão em que me lanço
Num louco olhar em que te peço:
Fica comigo hoje, sempre
Por todo o tempo...
Fica no meu peito aberto
Fica no meu sonho desperto
Fica no meu mundo complexo...
Fica...

05.12.07 12:45h

terça-feira, 4 de dezembro de 2007

Voltar pra você e sair sem você...

Recebi teu e-mail... tou respondendo...

"A noite de sábado para domingo, foi especialíssima, adorei estar perto de vc, gostei tb de vc ter saido e ter voltado.

Me sinto extremamente bem amado ao seu lado. Vc é uma pessoa ímpar.

Um longo beijo, deste Cara Pálida, sem flechas para atirar. Mas já passei um e-mail para o Pajé da tribo, irão fazer uma pajelança e ele promete que em breve as flechas estarão prontas.
Recebi do grupo de Surf, uma linda msg que passo para vc.
Te adoro,
Cara Pálida"

Meu doce Cara Pálida,

Eu gosto de sair, de ver coisas, de aprender... mas realmente não estava me divertindo esperando o show de Jorge Ben Jor... disseram que ia começar meia-noite! Vi uma banda de música africana (na qual o namorado de Jandi, Abu Bakr também toca percussão) no Espaço 40. Olha a foto dela aí do lado!

Me senti suando frio depois de tomar uma nevada (muito boa por sinal!)... Aliás, eu não queria ir... tava tão bom nós dois... mas fui pra fazer companhia, já que Jandi disse que não tinha com quem ir... Depois ela encontrou com o pessoal da casa em que ela mora... e eu resolvi voltar.
Senti uma saudade imensa... um desejo de estar perto de você e de ninguém mais... aí voltei... voltei pro seu carinho... pro seu aconchego... igual na música! Fiquei cerca de duas horas no Pelô apenas... E você me recebeu como sempre, com a porta aberta... e de braços abertos...

Nas relações amorosas, normalmente as pessoas fazem um trato do tipo "só vou se você for" que eu acho que não é a ideal... acho que o casal deve manter a individualidade e a liberdade de decidir ir ou ficar... porque ficar em casa também é uma opção... e deve ser levada em conta tanto quanto a opção de quem vai...

Como disse, eu acho que pequenos programinhas a gente pode ir fazendo... a "vida social" também é importante e eu sou meio agitada... mas eu também adoro ver um filme, ouvir música e ler em casa... Me acompanhar em tudo é mesmo impossível, pois tem coisas que simplesmente você não curtiria... Eu também faço "programa de índio" com a família ou com amigos... sabe como é... a gente não pode fazer exclusivamente o que gosta!

Dia 8 tem o show de Vander Lee e Mamy já disse que não vai... na verdade tem as "bodas de vinho" de um casal amigo... Sabe o que são bodas de vinho? Eu não sabia... são simplesmente setenta anos de casamento!!!!!! Gente setenta anos juntos é uma coisa realmente incrível... primeiro que o casal é bem lúcido e saudável... segundo porque é tempo pra caramba juntos!!!!! Em se pensando que as pessoas por qualquer cara feia tão se separando!

Sozinha pro show eu não vou... e também quero ir nas bodas... por mim, faria as duas coisas (minha cara!!!) mas sem pelo menos uma das minhas companhias habituais (Mamy, Mison, Jandi, Al e Binho) eu só saio sozinha pra cinema e shopping... cinema pra mim é quase um vício... e não me venha dizer que sai tudo em DVD... nada supera o telão!
Ontem assisti com Binho "A lenda de Beowulf" A história é interessante, embora os filmes de ação não façam o estilo que mais curto. As notícias por aí falam da nudez de Algelina Jolie, mas há quem fale dos efeitos também! O filme é em CGI (Cenas de Alta Qualidades Computadorizadas). Tinha horas que parecia muito real mesmo... Eu gostei! recomendo! Veja Beowulf na foto ao lado... não parece real? Capricharam mesmo nos atores pricipais... perfeito!

Dia 15 levaremos os alunos da 8ª série para o Rolf Parque Aquático... Passaremos o dia lá! Todo ano a gente promove essa confraternização com alunos... aliás, adoro uma confraternização também! Acho que numa escala de 0 a 10 em sociabilidade eu sou quase 10!

Dia 22 é a confraternização e aniversário de Rosinha... Rosinha é muito mais do que uma colega de trabalho e amiga, é uma verdadeira irmã! Trabalhamos juntas a cerca de 9 anos e quando ela me convidou pra assumir a vice-direção (em junho de 2006) eu fiquei muito feliz! A nossa pareceria é realmente perfeita! Nunca entramos em conflito, nos respeitamos e como todas as minhas relações de amizade, é uma coisa sólida e indissolúvel. Rosinha (que é dez anos mais velha que eu) me dá conselhos prudentes, me ouve com atenção e é muito humana! Admiro sua capacidade de liderança e seu jeito de lidar com as pessoas... com os alunos por exemplo, tem casos que repasso imediatamente para ela... é, porque a experiência é fundamental!

Falar nisso, tenho uma grande amiga em Recife, Regina. Nos conhecemos em 1992, quando eu fazia iniciação científica no CPqAM. Eu cursava Ciências Biológicas e ela Biomédicas. Também é outra irmã do coração. Atualmente, com o MSN, conversamos mais... toda vez que vou a Recife, temos que nos ver. No tempo em que ela estava em Brasília e eu ia a Recife, visitava a mãe dela... uma pessoa também maravilhosa! Regina (três anos mais nova) e eu discutimos assuntos mais contemporâneos e também nunca tivemos nenhum conflito... é engraçado que eu nunca tenha "brigado" com minhas amigas! Até porque os melindres não existem nas minhas relações. Eu gosto de pessoas em que possa confiar simplesmente 100 %. É por isso que não sou de muitos amigas. Mas todos elas são fidelíssimos! Ambas são casadas...

Outro dia falarei de Marli e Clécia... também casadas... a primeira morando no interior e a segunda fazendo doutorado na Alemanha...

Os verdadeiros amigos são pra toda vida. Assim como os grandes amores. Essas pessoas moram no nosso coração e eu sempre digo que o meu coração só tem chave de entrada...

Legal a mensagem do ponto que você enviou ... Sim, realmente, tudo começa num determinado ponto. Uma vez ouvi numa palestra " Desenhar é fácil... é só correr o risco!" Sim temos que correr riscos! A vida é uma sequência de riscos! E de pontos de partida... também de chegada...

video

Ah, tou numa gripe daquelas... tomei o negócio que alivia sintomas que você falou e muito suco de acerola (da fruta mesmo!), mas é um saco gripar!

Vou aí te "contaminar" hoje, tá?

Eu te adoro!

Musa

sábado, 1 de dezembro de 2007

Como vamos comemorar o Natal?



Todo artista, deve ter muitos fãs... Aliás, para mim (quem vos fala é a Musa Virtual!), os artistas de hoje, especialmente os com legiões de fãs, de alguma forma lideraram pessoas no passado. Para o bem ou para o mal... Porque sempre se lidera para alguma coisa... Bom, mas os escritores também são artistas... E os simples mortais também elegem suas musas e musos...

Musa é uma palavra que vem do grego "mousa"; dela derivam museu que, originalmente significa "templo das musas", e música que significa "arte das musas".

Ah, esqueci de dizer, sou uma Musa Virtual! As verdadeiras Musas estão nas imagens acima! São elas :

Urania: deusa da astronomia, seu símbolo, um globo e um par de compassos.

Terpsícore: deusa da dança, seu símbolo é uma lira ou címbalos. Inventou a dança, usa uma coroa de louros e está sempre carregando um instrumento musical em suas mãos.

Polímnia: deusa da poesia sacra e dos hinos; seu símbolo é um véu e é sempre retratada com um semblante sério e pensativo.

Melpômene: deusa da tragédia; seu símbolo, uma máscara trágica e usa botas como os antigos atores de dramas.

Euterpe: deusa da música e da poesia lírica, seu símbolo é a flauta. Dizem que foi ela que inventou a flauta e outros instrumentos de sopro.

Erato: deusa da poesia de amor; seu símbolo é a lira.

Clio: deusa da história, seu símbolo é um rolo de pergaminho e sempre carrega uma cesta com livros. É creditada a ela a introdução do alfabeto fenício na Grécia.

Calíope: considerada a chefe das musas, é a deusa da poesia épica. Algumas vezes é retratada carregando uma tábua de escrever. Calíope sabia tocar qualquer instrumento.

Não me venham pedir inspiração em cápsulas ou em doses homeopáticas... Nem esperem que eu seja uma semi-deusa de carne e osso... Aliás, as musas da mitologia eram nove... de nomes estranhos (risos - quem sabe o meu nome sabe o porque dos risos!) e com tipos de "inspirações" definidas... Eu simplesmente tenho a capacidade de escrever (poemas também), pintar, atuar, dançar, cantar, compor... mas falta-me uma aptidão importantíssima: tocar! Toco teclado (muito pouco por sinal) e não fui agraciada com esse dom... daí que as músicas vêm na minha mente e são esquecidas isntantanamente... uma ou outra é que fica. Boa parte de meus poemas eram originalmente canções... Pô, Calíope, por que você não me favoreceu? Que mal te fiz?

Mudando de assunto, falei com Mison e Karina (que está em Recife!) pelo MSN e a pergunta que não quer calr é : "Onde você vai passar o Natal?" Isso me fez pensar...

O Natal é uma festa cristã? Comemora o nascimento de Jesus? Achei um texto muito interessante de um tal Paulo Coelho. Não, não é o famoso escritor. Aliás, no meu ponto de vista, o Paulo Coelho escritor, (com um site muito bacana) nada mais é do que uma imitação "made in Hong Kong" do virtuoso Malba Tahan.

Estou pensando agora: onde passarei o Natal? Você já deciciu?
Mamy queria viajar num transatlântico com destino a New York e eu acho isso ótimo! No entanto, eu ficaria encalacrada 2008 todo, porque esse tipo de viagem só é possível em 10 vezes no cartão... mas é possível! Às vezes gastamos em coisa muito mais supérfulas... adoro viajar e ainda não saí do país...


Essa coisa mercadológica em que se trasnformou o Natal e tal... Mas tem gente que fica solidário uma vez no ano, e já é melhor do que não ser solidário nunca... Ser solidáro não é dar presentes... mas dar é sempre bom...
Mas nada contra os presentes, hiem? Gosto de dar e de ganhar também... já decidi pelo menos um! O de Mison! Só pra vocês verem como sou uma irmã que sabe escolher, vou mostrar não o presente, mas o Papai Noel que vai entregar! Esse daí, da foto ao lado...
Até mais!
















Os dias se sucedem para uma "garota-família" !!!

Os dias se sucedem e a "novela" em que desempenhamos nosso papel vai encerrando suas etapas... Acho que minha vida está muita mais pra uma "série", com muitas temporadas do que propriamente uma novela.
Os meus atores coadjuvantes também se sucedem de maneira natural, sem maiores problemas. Quer dizer, atualmente. A gente tende a ir amadurecendo e aprendendo com os erros muito mais do que com os acertos, não é?

Ontem, eu, Mamy, Binho (meu filho mais novo, na foto ao lado comigo) e seus amigos (Lázaro e Kelma) fomos ao show do Pato Fu! Adoro a banda, então não escrevo de forma imparcial. Aliás, ainda não consigo ser imparcial por aqui.

O link acima vai na na Wikipedia que é uma fonte de consulta que vem dando muito certo, numa proposta democrática e participativa, afinal, enciclopédia livre é mesmo umaidéia genial!


A Fernanda Takai (que nasceu no Amapá, em 1971, tem sotaque de gaúcha e viveu grande parte sua vida em Belo Horizonte) tem uma voz doce, harmoniosa e perfeita!

No início do show a voz dela não saía, coisa que foi resolvida facilmente e com bom humor! A Concha tava completamente lotada por fãs, na sua quase totalidade da faixa dos 20 a 30 anos.

Aliás, o "Sua Nota é um Show" é uma iniciativa muito boa mesmo. Pena que seja uma fila tremenda e mais uma vez a ação dos cambistas desvirtualize a proposta em si. O ideal seria trocar também na hora, mas operacionalmente isso é complicado. Se pelo CPF pudessemos ir trocando notas e no dia do evento que nos interessassemos fossemos direto a bilheteria, talvez houvesse mais chances de se atingir qualquer cidadão... o cambista só tem um CPF (poderia se olhar a identidade também, pra evitar que obtivessem vários ingressos com CPF de outras pessoas). O fato é que Mamy trocou suas notas por dois ingressos (que é o máximo permitido por pessoa) e o de Binho e amigos eu comprei de uma mulher por R$5,00 cada. Os cambistas estavam pedindo R$10,00, mas depois Binho disse que até por R$2,00 eles tavam vendendo. Que fique claro que eu não tenho ada contra quem quer ganhar dinheiro como cambista. Só acho que programas como "Sua nota é um show" tem que ser formulados pra que a população tenha lazer de qualidade de forma equitativa. Dez notas de qualquer valor, qualquer pessoa que se alimente com os próprios recursos tem acesso. O horário, começando às 18h 30 min (na prática começa às 19h) e treminando por volta das 21h 30 min é perfeito, porque dá pra pegar ônibus numa boa... enfim, é uma iniciativa excelente!

Dançamos muito e é o primeiro show que Binho fica junto da gente. Geralmente ele e Al (meu filho mais velho, com Mamy na foto ao lado) ficam com os amigos, porque ir pro show com a mãe (e muitas vezes com a avó, novinha é verdade!) é falta de privacidade. Nos que acontecem no Parque de Exposições a gente marca um local e um horário e se encontra depois. Ou não... depende muito. Acho que nunca fui uma mãe controladora. Aliás, eu incentivo e defendo a liberdade e autonomia de pais e filhos...
Esse texto tá muito família! Mas eu também sou uma garota-família! (risos)

Bye!

Girl.net