sexta-feira, 22 de agosto de 2008

Me interessa o amor

Não bastasse uma jornada mais que dupla de trabalho, juntei minhas poucas horas livres pra investir na continuidade dos meus estudos... Na verdade são horas "libertas", pois todas as minhas horas de trabalho eu considero "horas livres".

Ontem foi show a aula de Sérgio, que realmente me motiva imensamente... Nossos colegas de "Arte e educação" são fluidos... falam despretensiosamente, simplesmente, humanamente... É um encontro extremamente produtivo e a própria forma como tudo é conduzido por Sérgio possibilita que interação entre nós se dê de forma gostosa, amiga... Discutimos a "Múmia 3" e ainda saíram tantos nuances, tantas observações... É filosófico discutir imortalidade... é pertinente questionar o "para onde vou"... Estamos analisando um quadro que nos traz os elementos Filosofia/Arte/Ciência/Espiritualidade... Enfim, me sinto com menos lacunas ao sair das aulas dele... Tou adorndo...

Arte e educação termina às 18h... às 18h começa "Educação no Mundo"... subo as escadas e ainda chego uns dez minutos atrasada, pois Sergio não gosta dessa coisa de acabar e sair todo mundo "correndo" (risos)... É o prazer de dar aula... as coisas que fazemos por prazer,com certeza que não desejamos que acebem, não é? Eu admiro tudo isso!!

Entro na sala e Cesar Leiro já está lá, dando algus informes justamente sobre a procura de outros alunos pelo curso e até que ponto daria pra atender a esa demanda "extra-oficial"... Eu sou ouvinte nessa turma... O aluno ouvinte normalmente está ali movido por um interesse que suplanta o "crédito" que a disciplina pode dar oficialmente...

Bom, meus colegas, nos seus discursos sobre a educação na Namíbia e mais ainda nas suas posturas político-ideológicas me inpiraram o poema abaixo... O povo lá falando e eu construindo meu poema... Depois fiquei viajando numas fotos que tem na prede da sala... Viajando nas pessoas, sabe? É instigante esse exercício de abstração... Reconheço que não gosto de debates onde cada pessoa desfila uma corrente de pensamento embasada no seu senso comum... Não gosto também de discursos só baseados no que A e B disseram... Gosto dos discrusos baseados na prática, na vivência, nas emoções do educador... Agora entenda, eu gosto de debate... debate ágil... debate onde o foco é o tema e não o suposto saber de quem fala... Enfim, não é a primeira vez que curso uma disciplina que permite esse tipo de enfoque... espero que mude... Ah, mas isso é o direcionamento dos colegas nos seus jeitos de tergirversar... E essa é a minha opinião... Não é a certa... nem a errada... Me encantam pessoas com ações! A síntese de tudo isso está no poema abaixo... Com toda essa crítica à turma, lembro ainda que gosto deles... eles me inspiram! (risos)

Me interessa o amor

O saber é sedutor
Vejo charme na intelectualidade
O prazer é propulsor
E o que me interessa?
O amor
Ou a vaidade?

O saber é perturbador
Dispõe e predispõe
Constrói e reconstrói
Quebra, conserta, mói
Mata, domina, dói

O poder é marcador
Manipulador
Desestruturador
O poder é um valor
Fogos fatuos
Sem pudor

Mas oque me interessa?
Me interessa o amor

Um comentário:

Cara Pálida disse...

Olá PGA, como sempre tentando traçar alguém, desta vez seu alvo me parece ser algum professor, boa sorte...
E a aulas de direção como estão, vc sabia que a guarda municipal foi criada depois que souberam que iria transitar no comando de um veículo a motor, pois é. Os homens da Seti ficaram de cabelos em pé ou de pé, vc me corrige eis minha professora.
Um grande beijo, e me avise quando for sair as ruas pela primeira vez, principalmente se for andar pelas vias onde faço meu cooper. Olha calçada é só para pedestres, por favor quando me ver não se afobe e não me atropele.
Cara Pálida vai colocar um radar na pena e por falar em pena, ultimamente tenho me utilizado muito dela, está uma beleza. Outro beijo, neste lábios de mel.