domingo, 14 de agosto de 2011

Critérios




Saberia eu dizer coisas no sense




Ao rair do dia




Ao cair da noite




Que se ia?








Por que não me abraças




Quando estou tão perto?




Por que me deixas assim escapar?




Se não irei mais voltar




E se nada mais me acontece




Hei de apenas flutuar...








Ah, se eu pudesse voltar no tempo...




Com mais consciência de cada passo




Com mais entegra em cada olhar




Com mais vontade e mais coragem




De sentir, de envolver, de arriscar...








E antes que doa




E antes mesmo que brotem asas do teu ser




Hei de te metamorfosear em algo bem pacífico




Um lago, um pássaro, uma estrela




Algo assim bonito e tranquilo




Mas tão distante de mim,




Semi-inatingível




Que será mais que preferível




Assim, de longe, apenas admirar...




Guardar, cuidadosamente cultivar




E criteriosamente nunca atravessar




A linha tênue que separa o gostar




Do querer




O desejar do poder




E a amizade do prazer...








Salvador, 14/08/11 09h 31 min








PS - Nessa foto, eu tou bem numa faixa de segurança... Na verdade sou movida à paixões e sei reconhecer quando as brechas do meu coração deixam entrar pessoas novas. O percurso é claro e o primeiro passo é saber: serei correspondida? Se sim, ótimo, não tem regras, deixa crescer... fluir, ver até onde vai... Se não, ah, eu lamento... dói um bocado arrancar qualquer broto de paixão em mim, mas é o que faço sistematicamente... Pode parecer meio louco e distante da capacidade humana de controle, mas sim, eu controlo... Não corro atrás de ninguém, não tento conquistar, não uso subterfúgios... Escrevo poemas porque a paixão é inspiradora e eu reconheço que preciso dela pra produzir... Nos versos as coisas tem uma intensidade e um colorido tão vivo que eventuais "musos" podem não acreditar em tudo que digo... no terreno das metáforas é isso mesmo... Mas tudo pulsa muito forte mesmo, eu ardo de um dia para o outro, e daí?




Agora eu gostaria de verdade de encontrar alguém pra partilhar os meus sentimentos... é tanta coisa dentro de mim em permanente ebulição!!! Cara, não é fácil ser quem sou... assim... simplesmente...




No mais, é tudo que eu disse em "Critérios"... amigos são para sempre e eu sei que as paixões são efêmeras... Opto sempre pelo que o outro optar, que não posso ir contra a corrente... Sei separar muito bem o tripé desejo-amizade-paixão embora não veja inconveniente algum em fazermos sempre o que for bom... sem maiores amarras e sem maiores preocupações... Ahhhhh... por que fui te conhecer melhor só no fim? Poderíamos ter nos divertido mais!!!!! Como amigos ou como qualquer outra coisa que o momento permitisse!!! (rs)