quinta-feira, 21 de janeiro de 2010

Quero e não quero




Eu não quero um beijo morno


Eu não quero um sentimento sem paixão


Eu quero perder as rédeas


E me sentir sem chão!






Eu quero beber da sua boca


Eu quero saber da sua história


Eu quero me perder em seus braços


E reconstruir a trajetória






Eu quero jogar com você


Nem que seja pra perder


Na verdade eu não temo saber


O que é preciso fazer


Pra ir e vir


Sem sair do lugar


Pra repartir, dividir


O que violentamente


Cresce de mim para ti...




Salvador, 21.01.2010 19h 47min


3 comentários:

Geraldo Brito (Dado) disse...

Legal seu blog. Gosteoi da interrogação: qual seu lado b?
Eu sei qual meu lado b e preciso domesticá-lo rsrsrs

Força da palavra disse...

Maravilha de poema. A sabedoria do sentimentalismo. Parabéns.

Meiga Senhorita disse...

Olá, tud bem?
Adorei seus posts
estou seguindo vc,
entra no meu se gostar
me segue tbm ;]
beeijo