terça-feira, 6 de outubro de 2009

Alternativas

Das muitas coisas que tenho

Algumas compradas


Outras encontradas


Algumas ganhas


Outras perdidas


Algumas garimpadas


E outras desajustadas


Me seduzem, justamente


As que não posso adquirir


As que não posso ordenar


As que fogem ao meu controle


Aquelas que eu sinto necessidade de me apropriar


Mas que mesmo assim


São providas de um sentido


Um significado


Comum e complicado


Complexo e facilitado...


Inciado e terminado


Algo mesmo inusitado!




Assim é você!


Te vejo mas não posso te tocar


Te olho, mas ainda não posso te dizer


Que conheço realmente você...


Mas estamos tão perto


Que é um desperdício não tentar


Então minha proposta é:


Fecha os olhos


E deixe eu te perceber...


Deixe eu te conduzir pela mão


Deixa eu ser tua...


Mera ilusão


E só aceito uma resposta: é sim ou não?




06.10.09 18h 28min


2 comentários:

D'eu disse...

\0/ uol amazona mt bom.
ADOREI. A poesia eh bem contraditória o que dá um ar bem misterioso e finaliza com uma pergunta. OLHA só ela tá apaixonada ou não? :*

Amazona Virtual disse...

Bom, percebeu a essência... Poemas exageram, sabe? Nã estou apaixonada... Primeiro tem que vir o sim... que eu não quero nada de mão única....